O Rapaz que Gostava de Ajudar

Era um rapaz sereno e reservado e chamava-se João. Vivia numa pequena e pitoresca aldeia, que ficava escondida numa encosta íngreme e acidentada. O rapaz era pobre e a sua mãe cozia pão para comer e para vender, garantindo, assim, algum sustento. Como era simpático e educado, todos o conheciam e apreciavam, pedindo-lhe vários favores e pequenas tarefas, sempre recompensados com algumas moedas.

Um dia, João passeava com a sua mãe e um grande favor lhe pediram:

— Se desceres toda esta montanha e fores até à aldeia que se esconde no vale entregar esta carta ao meu irmão, dou-te cem moedas para que vivas de forma mais confortável. A nossa mãe faleceu e é necessário informá-lo.

A mãe do João proibiu-o de fazer tal jornada, pois a aldeia vizinha ficava alojada num vale repleto de perigos naturais, terrenos incertos e animais selvagens. Contudo, para recompensar tudo o que a mãe fizera por ele, decidiu aceitar o desafio. João partiu de imediato e teve de atravessar dois rochedos colossais, um riacho caudaloso e dormir ao relento. Padeceu fome e frio, porém tudo suportou com perseverança. Durante longas semanas, a mãe chorou a sua ausência, pensando que se perdera no caminho. Até que, numa manhã soalheira, o rapaz apareceu. Vinha esbaforido, com as calças rasgadas e pronto a reclamar a sua recompensa.

O homem agradeceu-lhe sentidamente e cumpriu o prometido. João ofereceu as moedas à mãe e, enquanto ceavam, contou-lhe todas as suas aventuras.

5.º D (Texto Coletivo)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *