Um Cartão Misterioso IV

O calor percorria-lhe o corpinho delicado desde a ponta dos dedos até à sua cara de porcelana, tingindo-a de um tom vermelho vibrante. As suas mãos impacientes deslizavam suavemente sobre cada letra, de cada palavra do tal poema, numa busca desenfreada pelo profundo significado daqueles apaixonantes versos. Sara registava nervosamente todas as hipóteses infundadas num … LER MAIS

Poemas Breves

Rita e Maria 1.Por entre as flores, Numa dança coreografada, A borboleta de mil cores Pousa numa pétala delicada. 2. Branca e suave como algodão, Pairando como um balão, Preciosa como diamante em mar de escuridão, A Lua cintilante cabe inteira na minha mão.   Beatriz e Ana Nos obscuros e silentes oceanos Cardumes delicados … LER MAIS

Barroco – literatura e pintura em diálogo

A pintura barroca vigorou na Europa, especialmente no séc. XVII, e é característica dos regimes absolutistas e contrarreformistas. Esta vertente artística caracteriza-se pela aposta nas cores, no realismo, nos volumes, nos jogos de luzes (oposições entre o claro e o escuro e iluminações projetadas) e por tendências pictóricas e simétricas, com o objetivo de seduzir, … LER MAIS

Sem educação, os homens “vão matar-se uns aos outros”, diz António Damásio

  O neurocientista António Damásio advertiu que “se não houver educação maciça, os seres humanos vão matar-se uns aos outros”. O neurocientista português falava no lançamento do seu novo livro A Estranha Ordem das Coisas, que decorreu esta terça-feira em Lisboa, na Escola Secundária António Damásio, e defendeu perante um auditório cheio que é preciso … LER MAIS

Páginas Soltas (Diários)

 Oceano Atlântico, 6 de julho de 1588   Que barulho ensurdecedor ressoava na parte exterior do convés! Avistei o capitão muito sobressaltado e percebi logo o que se passava quando levantei o olhar e me deparei com uma enormíssima extensão de terra. Um sentimento de profunda felicidade apoderou-se de mim, tornando este despertar precoce, às … LER MAIS

Um Cartão Misterioso III

Ainda surpresa, passou o resto do longo dia perdidamente entregue aos seus pensamentos. Várias questões atravessavam a sua mente como setas: “Quem escrevera o bilhete?”, ”Será que o conheço?”, ”Quem será?”… Assim, com um desejo ávido de descobrir o poeta que atingira fortemente o seu coração, dirigiu-se a casa ao fim de um longo dia, … LER MAIS

Um Cartão Misterioso II

No dia seguinte, Sara dirigiu-se novamente à livraria. Calcorreou nervosamente todos os corredores, observou ansiosamente cada detalhe de cada estante, de cada prateleira, de cada livro. Mas nada. Nem um único sinal. Sentindo-se pesarosamente abalada pela ânsia que, sem aviso, a deixara, sentou-se numa cadeira. Então, como que numa miragem miraculosa, ele apareceu. Alto, cabelo … LER MAIS