Poemas Breves

Rita e Maria

1.Por entre as flores,
Numa dança coreografada,
A borboleta de mil cores
Pousa numa pétala delicada.

2. Branca e suave como algodão,
Pairando como um balão,
Preciosa como diamante em mar de escuridão,
A Lua cintilante cabe inteira na minha mão.

 

Beatriz e Ana

Nos obscuros e silentes oceanos
Cardumes delicados de peixes
Ondulam, errantes, sem planos,
Captando da luz solar ínfimos feixes.

 

Matilde e Carolina

A raposa escondida entre os arbustos
Espera, silenciosa e atenta, atacar
O ouriço imóvel de picos robustos
Sem saber que vai fracassar.

 

Maria e João

Pequenas estrelas cintilantes
Brilham no luminoso céu.
Luas crescentes e distantes,
Amigas leais e constantes.
Vejo-as do meu acolhedor ilhéu…

 

Francisca e Ema

1. Por entre as folhas largas e verdes
Espreita, atenta, antecipando prazer,
Uma raposa faminta
Que só deseja comer.

2.De dia, ilumina-se pelo Sol radiante;
De noite, irradia-o a Lua cintilante.
Círculo colorido em forma de planeta,
Durante a noite parece um cometa,
O planeta Terra, esse diamante reluzente.

 

Benedita e João

As estrelas formam constelações,
Antes parecem formar corações
No céu estrelado, banhando o luar.
Veem anjos irreais a passar
Entoando inaudíveis canções.

 

Turma 6.ºD

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *